Publicado por: sibotelho | 8 08UTC setembro 08UTC 2009

Viva bem e viva melhor!Comemorações sem o exagero de guloseimas

doce3

Você é professora? É mãe? Você é educadora?
E realiza eventos com seus alunos onde há muita coisa para comer? Estamos chegando em Outubro… Mês da criança!!!
Eventos onde o chamaris é a comida não tem a intenções ruins mas seus cardápios, geralmente, não são dos mais saudáveis. Claro que sabemos que são estes tipos de guloseimas que as crianças mais gostam. Enquanto adultos e educadores, nós precisamos perceber o que pode caracterizar um evento como sendo um aval ou incentivo para o consumo de uma alimentação inadequada. Claro que o problema não se mostrará imediatamente, mas, ao longo de sua vida. Consequentemente este efeito acumulativo só irá resultar em graves danos daqui ha alguns anos. É por este motivo que devemos tomar pé da situação.

Para nós adultos ouvimos  o tempo todo “o que não se deve comer”.

No entanto, com os pequenos, promove-se o incorreto ao lado de comemorações pedagógicas.  Assim, corremos o risco de que fique na criança a informação de que aquela comida que está sendo servida é a melhor, pois ele aprendeu o certo na escola! Veja a contradição da situação. Porque é que não se faz uma festa junina somente com milho cozido, pipoca de panela, canjica, amendoim torrado no forno e torta salgada de palmito e amendoim doce?

doce4

Claro que a facilidade de comprar tudo pronto e muito barato é o principal ponto e modificar o cardápio também inclui um risco de sermos menos aceitos entre os pequenos.

espetofruit

No entanto isto deveria ser um desafio maior. Ele renderia saúde entre nossos alunos e filhos e consequentemente valeria  a pena tentar. O grande problema no entanto é vender a idéia aos grupos.

do lanche3

Tanto de professores, pais e claro o grupo de alunos que ira consumir as novas iguarias. Esta volta aos bons costumes culinários enfrenta uma resistência por diversos lados… e quem iria preparar também precisaria ser convencido e orientado na execução. 

O Mês de outubro deste ano promete ainda um calorzinho. Claro que em se tratando de meteorologia, na nossa cidade nada é muito fácil de acertar. Mas vale torcer, não é? Assim, fica aqui uma sugestão:

– Promoção de jogos em ambientes abertos, usando materiais como bolas e arcos. Uma gincana bem gostosa com a participação de todos.

– Confraternização: Salada de frutas comunitária. Cada criança trará uma fruta já picada em um potinho plástico. Uma mãe voluntária (1ou 2 mães por sala) recolhe os potes e leva até a cozinha. O conjunto de mães mistura as frutas e já colocam em potinhos para serem servidos na hora da Merenda! OBS.: Uma das salas fica responsável por trazer pratinhos ou potinhos descartáveis, colherinhas e guardanapos. Vale também 1 aluno trazer a groselha. Caso a escola consiga suco para ser servido para a turma será um dia perfeito! Deixar um pouco sem groselha caso hajam alunos diabéticos na escola.

!

E você o que pensa desta situação?  Você tem alunos com problemas de alergia a lactose ou diabetes? Será que ha 10 anos atrás estes problemas já existiam como hoje e não devemos achar que isso é uma consequencia da alimentação atual? Como sua escola reagiria a esta proposta? Você estaria disposta a modificar os hábitos alimentares para ficarem mais saudáveis?

 

do lanche4

 Se este caminho fosse seguido, assim mesmo teríamos que combater ainda o sedentarismo que acabamos impondo às nossas crianças que precisam ser boazinhas… quietinhas… prestar atenção no desenho… e sair do lugar para correr, pular e brincar, gastando toda essa energia que ele ingeriu em forma de alimentos. Da maneira atual não sabemos quem será o nosso jovem de amanhã. O obeso diabético e hipertenso que precisa de um médico para lhe dizer que deve comer de modo mais saudável e exercitar-se mais. E este irá lembrar-se que em sua escola ele era incentivado a ficar sentado… comer os doces que tem na festinha da escola… levar embora os doces que sobraram para comer depois…

É preciso refletir e fortalecer esta idéia. Saúde não tem preço…

 

 

 

Criança e brinquedos, uma relação de amor e aprendizado

A necessidade da interação da criança com o brinquedo é tão intensa que é impossível imaginar um distante do outro.

Os brinquedos educativos, além de educar, estimulam o desenvolvimento da criança. A capacidade criativa dos pequenos diante de um brinquedo desses é impressionante, aos poucos as peças de um jogo de encaixe se transformam em robôs, prédios, trens, pessoas, as possibilidades são infinitas. A partir dos objetos montados pelas crianças o educador poderá criar pecinhas de teatro e explorar os conteúdos sistemáticos.

Ao comprar um brinquedo é importante considerar as características da criança em cada faixa etária.

De 0 a 3 meses, o ideal é oferecer a criança brinquedos coloridos, com movimentos e sons suaves.

De 3 a 8 meses, brinquedos que estimulem a ação de mastigar serão bem vindos nessa fase, importante para o desenvolvimento da dentição, eles também estimulam o tato.

De 8 a 15 meses, os blocos de encaixe já fazem sucesso, além disso, estimulam a motricidade da criança.

De 15 meses a 2 anos, são indicados os brinquedos que despertam a criatividade, desenvolvem o equilíbrio e a noção de tamanho e lateralidade.

De 03 a 05 anos os jogos irão desenvolver a memória e a noção de causa e conseqüência

De 5 a 7 anos, através dos brinquedos, a criança poderá desenvolver habilidades de leitura, enriquecimento do vocabulário, conhecimentos matemáticos, além de estimular a coordenação motora fina.

De 7 a 10 anos os jogos recreativos, que tenham como objetivo desenvolver a criatividade e o raciocínio lógico matemático são excelentes.

Observar uma criança brincando é uma forma segura de avaliar suas potencialidades e seu desenvolvimento psicomotor. As crianças que não recebem motivação para brincar têm seu desenvolvimento cognitivo comprometido, sofrem bloqueios que irão prejudicá-las intensamente.

Através do brincar, a criança transmite a sua maneira de enxergar as pessoas, e o ambiente em que vive. Além de construir o mundo como ela gostaria que fosse.

Adorei

É da Zezinha Sousa

Um blog bem legal!

http://educacaoinfantil1.blogspot.com/

Anúncios

Responses

  1. Puxa!
    Até que enfim alguém falou algo de bom senso! Acho uma idéia muito boa a proposta de oferecer frutas e outras coisas como bolo sem recheio desde que seja saboroso… e as tortas salgadas dão de 10 nos salgadinhos amarelos!
    Parabéns!
    Dri

    SERIA BOM SE TODO MUNDO QUISESSE COLABORAR, NÃO É?
    VAMOS FAZER A NOSSA PARTE, OK?
    SIMONE

  2. Olá, querida, chego aqui e me encontro através dessa matéria. Obrigada! Bjos!!!!

    • É sempre um prazer divulgar assuntos tão sérios!
      Até outra hora,

      Simone


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: